Abordagens tradicionais de gerenciamento de redes são entrave para inovação na era da Nuvem, revela pesquisa da Dynatrace

Por: Colaborador externo Leitura 4 min 10 Fev, 2022 Cloud 0 411

Ferramentas diferentes e a falta de assistência inteligente levam as equipes de TI a desperdiçar quase metade (42%) de seu tempo em tarefas de monitoramento manual

Continua após o anúncio

Dynatrace, líder em Inteligência de Software, anuncia os resultados de sua nova pesquisa global independente com 1.300 Chief Information Officers (CIOs) e profissionais de TI sênior envolvidos no gerenciamento de infraestrutura de tecnologia. O estudo revela os desafios que as organizações enfrentam a partir da adoção de ambientes Multicloud para alcançar a agilidade e a escalabilidade necessárias para acompanhar o ritmo da transformação digital. A análise indica que as estratégias de múltiplas Nuvens levaram a um aumento na complexidade da gestão da performance de software nas companhias, com as equipes de infraestrutura se afogando em dados enquanto tentam monitorar e gerenciar as constantes mudanças de seus ambientes de tecnologia.  

Como resultado, as equipes estão gastando mais tempo em tarefas manuais e rotineiras, o que limita sua capacidade de acelerar a inovação e destaca a necessidade de maior uso de Inteligência Artificial e automação. O relatório "The move to multicloud environments has broken traditional approaches to infrastructure monitoring" ("Como a mudança para ambientes multicloud tem quebrado as abordagens tradicionais de monitoramento de infraestrutura", em português) revela que: 

• 99% das organizações têm um ambiente Multicloud, composto por cinco plataformas diferentes, em média. Isso inclui fornecedores como Amazon Web Services, Microsoft Azure, Google Cloud Platform, IBM Red Hat e outros. 

• As organizações contam com sete soluções diferentes de monitoramento de infraestrutura, em média, para gerenciar ambientes Multicloud; Para 57% dos profissionais ouvidos, isso dificulta a otimização da performance da infraestrutura e do consumo de recursos. 

• 81% dos líderes de TI dizem que o uso do Kubernetes tornou sua infraestrutura mais dinâmica e desafiadora de gerenciar. 

• 56% dos CIOs e profissionais de TI entrevistados dizem que as soluções tradicionais de monitoramento de infraestrutura não são mais adequadas em um mundo de múltiplas Nuvens e Kubernetes. 

"As estratégias Multicloud tornaram-se críticas para acompanhar o ritmo acelerado da transformação digital, com as equipes lutando para gerenciar a complexidade que esses ambientes trazem", diz Bernd Greifeneder, Fundador e Diretor de Tecnologia da Dynatrace. "As dependências estão crescendo em um ritmo exponencial, impulsionadas pela frequência de implantação mais rápida e de arquiteturas nativas da Nuvem que trazem mudanças constantes. As tecnologias de código aberto complicam ainda mais as coisas, adicionando ainda mais dados para as equipes lidarem. Para agravar a situação, cada serviço ou plataforma em Nuvem traz sua própria solução de monitoramento. Para construir uma imagem completa, as equipes são obrigadas a extrair manualmente os insights de cada solução e, em seguida, juntá-los com dados de outros painéis. As organizações devem encontrar uma maneira de ajudar essas equipes a reduzir o tempo gasto em tarefas manuais e reorientar o trabalho estratégico que oferece serviços novos e de alta qualidade para os clientes", diz. 

As descobertas adicionais do relatório incluem: 

• 61% dos líderes de TI dizem que os pontos cegos de observabilidade em seus ambientes Multicloud estão se tornando um risco maior para a transformação digital, pois as equipes se encontram sem uma maneira fácil de monitorar sua infraestrutura de ponta a ponta. 

• 58% dos líderes de TI dizem que o gerenciamento de infraestrutura consome cada vez mais recursos, à medida que o uso de serviços em Nuvem aumenta, forçando as equipes a alternar constantemente entre diferentes soluções e painéis para obter insights. 

• Quase metade (42%) do tempo das equipes de TI é desperdiçado em trabalho manual e rotineiro para "manter as luzes acesas" em seus ambientes, criando um grande dreno de produtividade e levando à perda de oportunidades de receita devido a atrasos na inovação. 

• Mais da metade (56%) dos líderes de TI acredita que as abordagens tradicionais de monitoramento de infraestrutura devem ser substituídas por uma plataforma que possa fornecer observabilidade de ponta a ponta em ambientes multicloud. 

"As equipes de infraestrutura precisam de soluções orientadas por Inteligência Artificial que possam automatizar o maior número possível de tarefas manuais e rotineiras", acrescenta Greifeneder. "Com descoberta e instrumentação automáticas e contínuas, as equipes podem reduzir o esforço manual enquanto mantêm a observabilidade de ponta a ponta em seus ambientes híbridos e Multicloud. No entanto, a observabilidade por si só não é suficiente. O acesso a respostas precisas, que ajudam as equipes a otimizar seus ambientes de forma eficaz e eficiente, também é necessário. As abordagens tradicionais simplesmente não conseguem acompanhar, devido à forte dependência do trabalho manual. As organizações precisam de uma abordagem mais inteligente, combinando Inteligência Artificial, automação e observabilidade completa, para liberar o tempo das equipes e permitir que elas se concentrem em acelerar a inovação e otimizar as experiências do usuário."  

O relatório é baseado em uma pesquisa global com 1.300 CIOs e profissionais de TI seniores envolvidos no gerenciamento de infraestrutura em grandes empresas com mais de 1.000 funcionários, conduzida pela consultoria Coleman Parkes e encomendada pela Dynatrace. A amostra incluiu 200 entrevistados nos Estados Unidos, 100 na América Latina, 600 na Europa, 250 na região Ásia-Pacífico e 150 no Oriente Médio. 

 

Compartilhar Deixar um comentário

Leia também


    Nenhum comentário no momento

    Comentar

    *O seu e-mail não será mostrado no comentário

© 2015 - 2022 - FalandoTech.com - Todos os Direitos Reservados

Movido com muito em Campos dos Goytacazes/RJ