O futuro dos meios de pagamento por aproximação

Pagamento por aproximação
Imagem:

Imagine pagar o metrô, mercado, cinema e restaurante com o mesmo cartão, sem levar nem um segundo sequer para fechar cada uma dessas transações. Para mais de 500 milhões de pessoas em todo o mundo, isso já é possível, graças à nova geração de meios de pagamentos por aproximação – ou contactless, em inglês.

Estamos falando de um mercado em constante evolução e com amplo potencial. Hoje, por exemplo, mais de 40% das operações de pagamento na Europa já são realizadas por meio de tecnologias “sem contato” e a tendência é que esse número cresça ainda mais até o fim desse ano. Na Austrália, outro mercado em destaque, aproximadamente 90% dos pagamentos são feitos com o uso de cartões e gadgets habilitados ao pagamento à distância.

Mesmo com todo esse sucesso mundo afora, é bem possível que você esteja pensando em quando será a nossa vez aqui no Brasil. De fato, nosso País ainda está longe de apresentar números como os dos mercados citados acima. A expectativa, porém, é que esse cenário mude rapidamente nos próximos anos, à medida que as ofertas amadureçam e conquistem a simpatia e atenção dos consumidores.

As projeções da Associação Brasileira das Empresas de Cartões de Crédito e Serviços (Abecs) indicam que o volume de transações com cartão de crédito e débito no Brasil deverá crescer 17% este ano e é esperado que as opções contactless representem uma boa fatia desse crescimento, ampliando sua presença no total de operações. Hoje, o pagamento sem contato é responsável por menos de 5% de todas as transações ao redor do País e a expectativa é que essa quantidade mais do que dobre até 2020.

O mais interessante, porém, é notar que já existe uma boa base para o uso das tecnologias contactless dentro de nosso mercado interno. Estima-se, por exemplo, que mais de cinco milhões de cartões preparados para o pagamento por aproximação já estejam em circulação no ambiente nacional. Além disso, quase 70% das máquinas de pagamento contam com a tecnologia NFC (Near Field Communication), necessária para a conclusão das transações. Sendo assim, o que impede, então, a massificação desse tipo de serviço no Brasil?

A resposta para essa pergunta passa por dois pontos distintos. O primeiro é a necessidade de se conscientizar os estabelecimentos comerciais e operadores varejistas sobre os benefícios reais da adoção dos serviços de pagamento por aproximação, bem como os usuários sobre as vantagens do uso dessa modalidade – praticidade, agilidade e segurança, entre outros. A segunda parte dessa missão de expansão é disseminar o conceito prático, com a ampliação da presença de dispositivos habilitados, fazendo com que essas iniciativas cheguem de fato ao dia a dia do brasileiro.

Em relação à conscientização, podemos citar o trabalho realizado na indústria, com a construção de terminais cada vez mais inteligentes e seguros. O pagamento sem contato exige a transmissão de dados via radiofrequência, definido diretamente por padrões de alta segurança, com criptografia e uso de recursos inteligentes (incluindo Inteligência Artificial) que visam evitar ameaças, incluindo fraudes e clonagens.

Outro ponto que merece atenção é a praticidade. A inovação aberta pelos meios de pagamento sem contato inclui a possibilidade de criar dispositivos vestíveis (wereables) mais funcionais, indo dos atuais relógios às roupas inteligentes e adesivos. Ampliar a gama de opções é uma grande notícia para toda a cadeia de negócios, tornando mais rápida a experiência nas lojas físicas, por exemplo.

contacless é um meio de pagamento mais rápido e muito mais dinâmico. Podemos usar essa tecnologia em vários setores. Como exemplo, podemos destacar a criação de novos projetos ao redor do mundo, que têm utilizado o pagamento por aproximação para melhorar a rotina das pessoas, permitindo o acesso mais simples aos meios de transporte.

Assim como outros países, o Brasil está na rota da evolução dos meios de pagamento e é importante construir um ambiente eficiente, em que a aceitação desse tipo de tecnologia cresça conforme a melhoria real da experiência dos consumidores. Estamos avançando e, aos poucos, novos devices chegarão ao mercado, agregando inteligência, comodidade e segurança à nossa vida. São essas inovações, afinal, que irão tornar o pagamento por aproximação tão comum quanto passar um cartão e digitar uma senha.

Vivemos o estágio inicial de uma jornada que tem tudo para aprimorar o modo como consumimos e pagamos, assim como foi o movimento das compras on-line. As empresas que souberam se antecipar e oferecer aos seus clientes a possibilidade de comprar pela internet acabaram sendo reconhecidas como visionárias e conquistaram importante liderança em seus segmentos. Agora todos têm uma nova oportunidade de sair à frente e se destacarem por meio da oferta de um meio de pagamento eficiente e moderno. E você, já está preparado para essa nova era? 

Por Rodrigo Ladeira, diretor de Marketing da Ingenico para América Latina 

 


Leia também
A infraestrutura em nuvem: um motor de inovação e transformação corporativa
A infraestrutura em nuvem: um motor de inovação e transformação corporativa

A era digital trouxe uma oportunidade sem precedentes para promover novos modelos de negócios na internet, que se adaptam aos […]

TeamViewer anuncia integração com Lansweeper
TeamViewer anuncia integração com Lansweeper

A TeamViewer anuncia integração da plataforma de gestão de ativos de TI Lansweeper à tecnologia TeamViewer de monitoramento e gerenciamento […]

Na era dos dados: como processos de TI aceleram a construção de valor nas empresas
Na era dos dados: como processos de TI aceleram a construção de valor nas empresas

Estudo revela que investimentos em transformação digital nas companhias devem chegar a US$7,3 trilhões em 2023 Em um cenário global […]

Organização em empresas de TI: 5 dicas para manter o seu negócio bem estruturado
Organização em empresas de TI: 5 dicas para manter o seu negócio bem estruturado

Quando falamos em corporações com foco em tecnologia, manter o ritmo de trabalho organizado é ainda mais importante. Normalmente, nesse […]

85% das organizações com acesso remoto à área de trabalho estão vulneráveis a ataques de ransomware
85% das organizações com acesso remoto à área de trabalho estão vulneráveis a ataques de ransomware

De acordo com o relatório mais recente da Unit 42, 80% das exposições de segurança estão presentes em sistemas em […]