Conheça as três áreas estratégicas para impulsionar as atividades de Data & Analytics em 2022

Por: Carlos Lima Leitura 4 min 29 Abr, 2022 Tecnologia 0 587

Segundo o Gartner, Inc., os líderes de Data & Analytics (D&A) devem focar em três grandes imperativos para alavancar as principais tendências de D&A para 2022 em suas organizações. As principais medidas a serem observadas são: 'Ativar o Dinamismo e a Diversidade', 'Aumentar o foco em Pessoas e Decisões' e 'Institucionalizar a Confiança'.  

Continua após o anúncio

"As principais tendências de D&A deste ano representam dinâmicas de negócios, mercado e tecnologia que ajudarão as organizações a antecipar mudanças e transformar incertezas em oportunidades, ambas sob a alçada do líder de Data & Analytics", diz Rita Sallam, distinta Vice-Presidente de Pesquisa do Gartner. 

Em 2022, o Gartner identificou 12 tendências principais em Data & Analytics que abrangem três categorias centrais:  

Ativar Dinamismo e Diversidade – A ascensão de sistemas adaptativos de Inteligência Artificial (IA), como engenharia de IA, impulsiona o crescimento e a inovação enquanto lida com as flutuações nos mercados globais. Inovações no gerenciamento de dados para Inteligência Artificial, abordagens automatizadas e orientadas por metadados ativos e competências de compartilhamento de dados, todas baseadas em malhas de dados, liberam todo o valor dos dados e análises. 

Como exemplo, a tendência de sempre compartilhar dados ("Always Share Data", em inglês) reforça a troca de registros como um indicador-chave de desempenho voltado para os negócios de que uma organização está alcançando o envolvimento efetivo das partes interessadas e aumentando o acesso aos dados certos para gerar valor público. A pandemia do Coronavírus e outros eventos globais recentes de grande escala criaram urgência no compartilhamento de dados para acelerar o valor dos negócios digitais públicos e comerciais independentes e inter-relacionados. 

O Gartner prevê que, até 2026, a aplicação de métricas de confiança automatizadas em ecossistemas de dados internos e externos substituirá a maioria dos intermediários externos, reduzindo o risco de compartilhamento de dados pela metade. As tendências para 2022 nesta categoria incluem: sistemas de Inteligência Artificial adaptáveis, Inteligência Artificial centrada em dados, malha de dados orientada por metadados e sempre compartilhe dados. 

Aumentar foco em Pessoas e Decisões – Para tornar os insights relevantes para os tomadores de decisão, os líderes de Data & Analytics devem fornecer análises enriquecidas e orientadas ao contexto criadas a partir de componentes modulares pela empresa. Isso inclui priorizar a alfabetização de dados e implementar estratégias para lidar com a escassez de dados e talentos analíticos. 

Até 2025, a maioria dos Chief Data Officers (CDOs) não terá conseguido promover a alfabetização de dados necessária junto aos funcionários para atingir suas metas estratégicas de negócios orientadas por dados. A pesquisa do Gartner mostra que as organizações que lidam com os elementos humanos de Data & Analytics são mais bem-sucedidas do que as organizações que consideram apenas a tecnologia. Um foco humano promove um aprendizado digital mais amplo, em vez de simplesmente fornecer plataformas, conjuntos de dados e ferramentas essenciais. As tendências de 2022 nesta categoria incluem: análise enriquecida pelo contexto, Data & Analytics direcionada aos negócios, Data & Analytics centrada em decisões, déficit de habilidades e alfabetização. 

Institucionalizar a Confiança - Alcançar valor de Data & Analytics em escala só é possível gerenciando os riscos de Inteligência Artificial e adotando a governança conectada em sistemas distribuídos, ambientes de borda e ecossistemas emergentes. A Inteligência Artificial está se tornando mais difundida, mas a maioria das organizações não consegue interpretar ou explicar o que seus modelos estão fazendo, resultando em falta de confiança e transparência. As organizações não estão preparadas para gerenciar os riscos da inovação de Inteligência Artificial em rápida evolução e estão inclinadas a cortar custos em torno da governança de modelos, incluindo segurança, aumentando as consequências negativas de modelos de Inteligência Artificial mal-executados, como decisões de negócios incorretas ou pior, aquelas que afetam a vida ou a morte. 

À medida que as regulamentações de Inteligência Artificial proliferam globalmente, elas exigem certas práticas auditáveis que garantem confiança, transparência e proteção ao consumidor. Até 2026, o Gartner prevê que as organizações que desenvolvem Inteligência Artificial confiável orientada a propósitos terão mais de 75% das inovações de Inteligência Artificial bem-sucedidas, em comparação com 40% entre aquelas que não o fizerem. As tendências para 2022 nesta categoria incluem: governança conectada, gerenciamento de risco de Inteligência Artificial, ecossistemas de fornecedores e regiões, e expansão para a Edge Computing. 

*Imagem: Pexels 

 

 

 

Compartilhar Deixar um comentário

Leia também


    Nenhum comentário no momento

    Comentar

    *O seu e-mail não será mostrado no comentário

© 2015 - 2022 - FalandoTech.com - Todos os Direitos Reservados

Movido com muito em Campos dos Goytacazes/RJ