Claro, Embratel, Ericsson e Parque Tecnológico São José dos Campos firmam acordo para fomento de pesquisa e desenvolvimento de soluções 5G

Por: Colaborador externo Leitura 5 min 10 Set, 2021 Tecnologia 0 871

A Claro, a Embratel, a Ericsson e o Parque Tecnológico São José dos Campos acabam de firmar um acordo de cooperação para desenvolver, validar e testar soluções que envolvam 5G, Internet das Coisas (IoT) e IoT-Mobile (IoT-M) e que atendam às necessidades do mercado corporativo, principalmente dos segmentos de Indústria 4.0, Agronegócio, Saúde, Smart City e Educação. O objetivo da parceria – que conta também com participação estratégica do beON Claro (hub de inovação da Claro) – é identificar empresas e instituições científicas e tecnológicas associadas ou não ao Parque Tecnológico e que tenham interesse em cocriar para endereçar necessidades reais dos seus negócios e clientes. 

Continua após o anúncio

De acordo com as companhias, será instalado dentro do Parque um ambiente de teste e desenvolvimento. Esse ambiente rodará na frequência 3,5GHz, usando 5G Standalone, a partir de licença científica concedida pela Anatel à Claro, para fins de uso experimental. Toda a infraestrutura 5G que será instalada no Parque será fornecida pela Ericsson, incluindo equipamentos de acesso móvel (RAN), tais como rádios, antenas e basebands para instalação nas ERBs da Claro, de forma a viabilizar a implementação desse ambiente de teste e desenvolvimento com conectividade. A Ericsson será igualmente responsável pela entrega da solução de Core 5G desta rede e irá apoiar e testar as soluções criadas em conjunto com o Parque Tecnológico São José dos Campos, a Claro e as empresas participantes da iniciativa. 

Além disso, a Embratel agregará todo o seu conhecimento estratégico do mercado corporativo, segmento no qual é líder e atua há mais de 50 anos. A Embratel realizará a integração das tecnologias desenvolvidas e ofertará as soluções para levar evolução digital aos mais diversos segmentos da economia, que terão inúmeros benefícios em suas operações por meio de inovações, baseadas em redes de última geração, como 5G, IoT-M e NB-IoT. A Embratel ainda atuará na avaliação e atração, junto ao Parque Tecnológico, de novas parcerias estratégicas com importantes companhias e startups para fazerem parte do projeto. 

Por fim, o Parque Tecnológico terá o papel de fomentar a colaboração, mediante o envolvimento das empresas consolidadas e startups instaladas em sua estrutura, permitindo acesso àquelas que queiram compartilhar informações sobre seus processos produtivos e realizar testes ou projetos de P&D&I na estrutura de testes e desenvolvimento que será montada. Ele também fornecerá à Claro, à Embratel e à Ericsson, acesso ao seu hub de inovação, aproximando as companhias de startups, empresas, investidores e instituições de ensino e pesquisa, vinculados a programas de aceleração e incubação, bem como a programas de inovação aberta e conexão entre o ecossistema. 

De acordo com Marcelo Nunes, diretor-geral do Parque Tecnológico São José dos Campos, o projeto vem ao encontro de um dos principais pilares da instituição: a criação de conexões entre suas empresas e o mercado. O Parque é um dos maiores complexos de inovação e empreendedorismo do Brasil e conta com mais de 300 empresas e instituições de todos os portes vinculadas a programas que estimulam o desenvolvimento de negócios, parcerias e oportunidades. "Ter a Ericsson e a Claro e a Embratel envolvidas conosco na pesquisa e no desenvolvimento de inovações relacionadas ao 5G é algo extremamente estratégico e ajudará os nossos associados a criarem novas soluções e produtos que atendam às necessidades dos seus clientes e a endereçarem questões importantes dos seus negócios", enfatiza o executivo. 

São José dos Campos é uma cidade que está no foco de prioridade da Ericsson. A empresa mantém na cidade, há mais de 65 anos, uma fábrica de alta tecnologia – uma das quatro que a companhia mantém no mundo e a mais antiga em operação ininterrupta, onde são produzidas soluções que atendem não apenas o mercado brasileiro, mas também outros países da América Latina. Em março, a companhia inaugurou nessa fábrica a primeira linha de fabricação de 5G da América Latina e do hemisfério Sul. "São José é uma região estratégica para nós e queremos ajudá-la a se tornar uma das primeiras cidades verdadeiramente 5G do País. Ali, há empresas extremamente importantes, sólidas, que poderão se beneficiar fortemente dessa nova tecnologia. Queremos protagonizar esse movimento na região", reforça Tiago Machado, Vice-Presidente de Negócios da Ericsson

O Parque Tecnológico tem o ambiente ideal para fomentar iniciativas voltadas à Inovação Aberta, um dos pilares que tem norteado as ações da Claro, principalmente em relação ao 5G. "O intercâmbio de experiências proporcionado pela parceria da Claro e da Embratel com a Ericsson e o Parque Tecnológico nos permitirá criar soluções disruptivas, identificar novos mercados e fomentar a inovação a partir das novas redes, novos sensores e da computação de borda, descobrindo oportunidades e identificando necessidades que ainda não conhecemos", destaca Rodrigo Duclos, Diretor do beOn Claro, o hub de inovação da Claro. "O Parque Tecnológico reúne a academia, startups, grandes empresas e os profissionais com ambição de inovar, o que o torna um celeiro de ideias e oportunidades. Queremos nos conectar a esses atores e gerar produtos e serviços que possam ser desenvolvidos, testados e escalados de forma que tenham potencial de, no futuro, integrar o nosso portfólio servindo os nossos clientes de vídeo, banda-larga e celular, além do mercado corporativo", finaliza o executivo. 

Segundo Adriano Rosa, Diretor-Executivo da Embratel, a parceria anunciada hoje resulta em um importante espaço para a inovação, com investimentos em novas tecnologias e diversas oportunidades de aplicação de inovações para apoiar o mercado corporativo na sua jornada de crescimento na nova economia digital. "A Embratel é um integrador de soluções digitais e habilitador de inovações para o mercado empresarial e Governo. Acreditamos que o 5G e o IoT são fundamentais para o futuro dos negócios e irão impulsionar como nunca a economia no Brasil nos próximos anos. As soluções concebidas no Parque Tecnológico serão utilizadas no mercado para levar as empresas, Governos e suas operações a um novo patamar de digitalização e resultados", diz. 

 

*Imagem de Saveliy Morozov por Pixabay 

 

Compartilhar Deixar um comentário

Leia também


    Nenhum comentário no momento

    Comentar

    *O seu e-mail não será mostrado no comentário

© 2015 - 2021 - FalandoTech.com - Todos os Direitos Reservados

Movido com muito em Campos dos Goytacazes/RJ