Desenvolvimento de software no varejo: tendências e oportunidades para profissionais de TI

Desenvolvedores estão na vanguarda da evolução tecnológica pela qual o setor de varejo passa
Imagem: Freepik

Análise da Infobip revela as expectativas do setor em relação ao desenvolvimento de software e as habilidades que se tornarão essenciais

Aplicativos, lojas online, atendimentos e agendamentos: nos dias de hoje não é mais exagero dizer que empresas que lidam com o público são também, de certa forma, empresas de software. À medida que a tecnologia continua a moldar os setores, em especial o varejo, empresas confiam cada vez mais em soluções inovadoras para aprimorar as experiências do cliente, simplificar as operações e impulsionar o crescimento. Em análise recente, a plataforma global de comunicação em nuvem Infobip, desvendou a evolução do papel dos desenvolvedores e as expectativas que o setor tem para os profissionais nos próximos anos.

Caio Borges, Diretor de Vendas da Infobip na América Latina, comenta que o varejo está passando por uma transformação digital e os desenvolvedores estão na vanguarda dessa evolução. “Pensando nas demandas atuais e futuras de um mercado que passa por uma jornada de transformação digital, é essencial que profissionais de tecnologia, como desenvolvedores e líderes de TI, estejam por dentro das tendências emergentes para aprimorar a experiência do cliente”, comenta. 

Confira os principais insights da análise:

Adoção de Inteligência Artificial (IA) e Machine Learning

Com uma demanda crescente por Machine Learning e IA, o desenvolvimento de software foi afetado pela forma como as soluções são construídas e operadas. Essas tecnologias podem ser aplicadas em vários estágios do processo para ajudar na tomada de decisões, orçamento, prototipagem rápida, revisão, teste e até a própria programação – de acordo com a plataforma de hospedagem de software GitHub, cerca de 46% dos códigos já são escritos por IA.

Com essa adoção, é possível trabalhar em requisitos de codificação de nível superior, isto é, que exigem mais das habilidades individuais do profissional, já que a IA generativa pode assumir alguns dos aspectos mais robóticos do desenvolvimento de software.

Plataformas de low-code e no-code

Assim como na adoção da IA, a necessidade de desenvolver com mais velocidade é a principal razão pela qual as plataformas low-code e no-code rapidamente ganharam popularidade no campo do desenvolvimento de software. Elas oferecem blocos pré-construídos com recursos simples de arrastar e soltar para auxiliar no desenvolvimento acelerado de aplicativos móveis e de web. Isso atrai novos talentos e diminui a barreira para entrar no campo de desenvolvimento de software.

Experiências Omnichannel 

Os clientes esperam uma experiência de conversa sem atrito em todos os pontos de contato da sua jornada de compra. Isso inclui fácil acesso às informações a qualquer hora, de qualquer lugar e, o mais importante, por meio de seus canais de comunicação preferidos. Os provedores de serviços devem garantir interações perfeitas em vendas, marketing e atendimento ao cliente, independentemente do dispositivo ou canal de comunicação usado.

No entanto, atingir esse nível de integração e fornecer experiências omnichannel bem-sucedidas requer uma integração perfeita de sistemas de IoT, back-end e front-end. É um processo gradual que envolve a construção de confiança e colaboração entre as equipes de desenvolvimento de software, quebrando silos e promovendo uma abordagem coesa. Ao priorizar esses aspectos, as empresas podem estabelecer uma base sólida que atenda às expectativas do cliente e impulsione o crescimento no atual cenário competitivo do varejo.

Segundo Borges, mais do que apenas acompanhar as tendências, a Infobip quer apoiar profissionais na criação das tecnologias que vão revolucionar o mercado no futuro, e por isso, tem trabalhado para estreitar as relações com desenvolvedores. Após ser classificada no ranking Juniper Research como a principal provedora de CPaaS entre 19 fornecedores, a empresa anunciou também a aquisição da revista de tecnologia Netokracija e também da conferência de desenvolvedores Shift, que acaba de concluir sua primeira edição em Miami, com representantes de mais de 300 empresas do ramo, e agora se prepara para a já consagrada edição europeia na Croácia, em setembro. 


Leia também
E-commerce na América Latina: Como os varejistas podem explorar todo o potencial?
E-commerce na América Latina: Como os varejistas podem explorar todo o potencial?

Não podemos negar que a América Latina é um dos mercados mais promissores para o segmento de e-commerce. Para se […]

Economia e eficiência são principais ganhos quando empresas buscam a IA generativa para melhorar a experiência do cliente
Economia e eficiência são principais ganhos quando empresas buscam a IA generativa para melhorar a experiência do cliente

Tecnologia tem sido capaz de poupar valores significativos e melhorar a eficiência para o setor varejista Atualmente, a eficiência e […]

Estratégias não Omnichannel ameaçam crescimento de negócios e relevância no mercado
Estratégias não Omnichannel ameaçam crescimento de negócios e relevância no mercado

No atual cenário de comércio global, os consumidores desempenham o papel central na elaboração de estratégias de vendas das empresas. […]

Avanços do mercado solar e perspectivas para 2024
Avanços do mercado solar e perspectivas para 2024

O papel do armazenamento de energia na transição para fontes renováveis O mercado de armazenamento de energia desempenha um papel […]

Santander Universidades oferece 75 mil bolsas de programação pelo Santander Bootcamp 2024
Santander Universidades oferece 75 mil bolsas de programação pelo Santander Bootcamp 2024

O Santander Universidades está com as inscrições abertas para o Santander Bootcamp 2024. Em sua quarta edição, o programa 100% […]