Como a IA pode revolucionar a indústria de alimentos e bebidas?

Indústria de alimentos
Imagem: Freepik

Especialista da Infor indicam que a inteligência artificial pode melhorar o cenário utilizando tecnologia de ponta, análise de dados e inteligência artificial

A indústria de alimentos e bebidas precisa repensar seus processos, uma vez que ela tem o desafio de lidar com a gestão de resíduos:  somente no Brasil, 96% do desperdício alimentar ocorre durante a cadeia produtiva, segundo estudo inédito “O Alimento que Jogamos Fora – Causas, consequências e soluções para uma prática insustentável”, realizado pela plataforma MindMiners. 

Este fato se torna mais alarmante ao observar que apenas 4% das empresas do ramo alimentício reaproveitam os alimentos de forma correta. Apesar do alto percentual de desperdício, a chegada de avanços tecnológicos – como a IA – contribui em boas práticas de sustentabilidade no setor, permitindo que as companhias se tornem cada vez mais inteligentes e eficientes por meio da análise de dados, supply chain, machine learning (ML), modelos de sistemas omnichannel e aprendizado de máquinas. 

Para Waldir Bertolino, Country Manager da Infor, a digitalização é fundamental para tangibilizar os negócios da indústria de alimentos e bebidas. “Com o avanço da tecnologia, as indústrias são capazes de rastrear toda a cadeia produtiva em tempo real, podendo encontrar meios de economizar resíduos e evitar o descarte desnecessário. Essas práticas auxiliam a cadeia produtiva a obter melhores resultados de forma responsável”, afirma.

Conjunto de tecnologias que auxiliam no processo da digitalização 

Para o Country Manager da Infor, a adoção de IA, trabalhando em conjunto com outras tecnologias como IoT (Internet das Coisas), pode acelerar o processo de digitalização na indústria de alimentos e bebidas, elevando o nível de eficiência operacional das empresas e garantindo a qualidade dos produtos que chegam à mesa do consumidor. O impacto dessa revolução, segundo Bertolino, poderá acontecer em 4 frentes.

Indústria 4.0: ferramentas como reconhecimento de imagem, também chamado de reconhecimento computacional, baseado em Inteligência Artificial em equipamentos da linha de produção, são importantes para engrenar a indústria 4.0 no setor de alimentos e bebidas. Ou seja, máquinas de produção podem receber sensores que são capazes de captar dados em tempo real, para qualidade e precisão dos produtos. “A empresa que não olhar minuciosamente para a eficiência da operação, continuará tendo prejuízos e não conseguirá competir num mercado altamente digitalizado”, diz Bertolino. 

Automação: dada a pressão para atender a alta demanda por produtos, as companhias de alimentos e bebidas precisarão investir em IA para otimizar os seus processos de fabricação. O melhor exemplo é o uso de machine learning para automatizar tarefas manuais como classificação, supervisão, corte e manutenção de equipamentos.

Data driven: através da estratégia data driven, é possível extrair dados e orientar as melhores tomadas de decisões em tempo real no embarque internacional das safras. Desta forma, a empresa consegue ter uma visão ampla do tempo estimado de chegada no exterior e das condições de armazenamento dos produtos durante o transporte, focando na qualidade do produto. 

Migração para a nuvem: Com uma estrutura de cloud computing e com sensores de IoT, é possível processar, armazenar e analisar dados, tendo como benefício adicional a segurança e redução de custo. Quando uma empresa adota uma migração para a nuvem, ela pode otimizar diversas implementações que facilitam os trâmites operacionais. 

“Muitas organizações serão responsáveis em impulsionar a excelência operacional e os melhores resultados com a nuvem. Mesmo em um cenário de pressão por eficiência operacional e consumidores cada vez mais exigentes, estamos otimistas de que o papel da tecnologia é facilitar os processos e transformar os  negócios”, finaliza o executivo. 

Fonte: Infor


Leia também
Como medir o ganho de produtividade com Inteligência Artificial
Como medir o ganho de produtividade com Inteligência Artificial

Em um mundo onde a inteligência artificial (IA) tem avançado a passos largos, economistas norte-americanos se encontram divididos quanto ao […]

Conferência Gartner Data & Analytics: Desbloqueando o Potencial da Inteligência Artificial Generativa
Conferência Gartner Data & Analytics: Desbloqueando o Potencial da Inteligência Artificial Generativa

Na era da transformação digital, a capacidade de extrair insights significativos dos dados é uma competência essencial para as organizações […]

Inteligência artificial: 5 novidades para smartphones que estão no radar
Inteligência artificial: 5 novidades para smartphones que estão no radar

Seja pela capacidade de ouvir, ver e gerar textos, áudios e imagens a partir de comandos em linguagem natural, a […]

Nova lei sobre uso da IA aprovada na Europa vai impactar o mundo – inclusive o Brasil
Nova lei sobre uso da IA aprovada na Europa vai impactar o mundo – inclusive o Brasil

A União Europeia (UE) aprovou no último dia 13 de março a Lei da Inteligência Artificial (IA) – ou Artificial […]

O papel das APIs na conexão entre dados e IA
O papel das APIs na conexão entre dados e IA

Tendência do momento, a Inteligência Artificial, especialmente a generativa, é fundamentalmente orientada por dados, uma vez que o seu conhecimento […]