Divisão Enterprise da NVIDIA participa do primeiro supercomputador com IA destinado para EeP da Petrobras

Supercomputador Tatu - Enterprise da NVIDIA
Imagem: Divulgação / Petrobras

Mais recente máquina da estatal conta com 224 GPUs NVIDIA A100 e será um mix entre pesquisa aplicada e produção

A divisão Enterprise da NVIDIA, empresa que redefiniu a computação gráfica e iniciou a era da Inteligência Artificial (IA) moderna, participa de mais um supercomputador da Petrobras. Nomeado como Tatu, o novo supercomputador será o primeiro da estatal especificamente projetado para utilizar técnicas de IA para Exploração e Produção (E&P).

Considerado como o “irmão caçula” do supercomputador Pégaso, lançado no ano passado, o Tatu está em operação nas instalações da Petrobras, no Rio de Janeiro. É composto por 224 GPUs NVIDIA A100 com 80GB de memória, distribuídas em 11 bastidores que, juntos, formam uma fila com 7,4 metros de comprimento.

O investimento de R$ 35 milhões para o primeiro supercomputador composto de recursos voltados à inteligência artificial especificamente para o segmento de Exploração do E&P tem como objetivo central ser um mix entre pesquisa aplicada e produção, ou seja, a ideia é que a tecnologia seja totalmente voltada à solução de problemas específicos da área de geociências por meio do uso de algoritmos de IA desenvolvidos na própria Petrobras. Com isso, a Exploração conseguirá acelerar a sua capacidade de análise de novas áreas, contribuindo para a redução do risco exploratório.

O Tatu resolverá demandas de modo mais ágil e preciso. “A inteligência artificial permite agir de forma mais rápida e precisa e as GPUs e demais tecnologias da NVIDIA fazem toda a diferença em termos de inovação em mais este projeto”, explica Marcio Aguiar, diretor da divisão Enterprise da NVIDIA para a América Latina.

A última participação da NVIDIA nos supercomputadores da Petrobras foi o recém-anunciado Gaia. O projeto, que pesa mais de 12 toneladas e tem poder de processamento de 7.7 petaflops, possui 700 GPUs A100 da companhia com 80GB de memória e será dedicado para Pesquisa e Desenvolvimento em geociências. Além desse, a NVIDIA também está presente nos supercomputadores Dragão e Pégaso. 

 

*Fonte: NVIDIA


Leia também
10 vantagens do uso da IA na formação de alunos
10 vantagens do uso da IA na formação de alunos

A integração da Inteligência Artificial (IA) na educação tem revolucionado a forma como os alunos aprendem e se desenvolvem. Com […]

IA evita prejuízos para empresas na alta de compras de fim de ano com avaliação de crédito mais precisa
IA evita prejuízos para empresas na alta de compras de fim de ano com avaliação de crédito mais precisa

Com a chegada das festas de fim de ano e da temporada de férias, o varejo e as instituições financeiras […]

IA Generativa avança e já impacta algumas profissões: é motivo para nos preocuparmos?
IA Generativa avança e já impacta algumas profissões: é motivo para nos preocuparmos?

Que o ChatGPT é, talvez, o grande fenômeno midiático de 2023, e não só na tecnologia, todo mundo já sabe. […]

IA no varejo: 5 dicas de como tornar o ChatGPT mais eficiente no dia a dia
IA no varejo: 5 dicas de como tornar o ChatGPT mais eficiente no dia a dia

Nos últimos anos, o desempenho da tecnologia teve um papel crucial na transformação do setor varejista. Com a ascensão da […]

NVIDIA BioNeMo permite IA generativa para descoberta de medicamentos no AWS
NVIDIA BioNeMo permite IA generativa para descoberta de medicamentos no AWS

Os pesquisadores e desenvolvedores das principais empresas farmacêuticas e de tecnologia podem agora implementar facilmente o software e os serviços NVIDIA […]