Você sabia que alguns itens eletrônicos requerem tomada exclusiva?

André Mafra - Engehall
*Na foto: André Mafra – Imagem: divulgação / Engehall

Especialista explica que multiplicadores de tomadas não podem ser usados em todas as situações, pois há riscos que nem todos conhecem

Muitas casas brasileiras possuem benjamins nas paredes, os famosos multiplicadores de tomada. No entanto, é importante saber que cada tomada aceita uma capacidade máxima e que alguns itens eletrônicos podem demandar um fluxo mais limpo de energia, sendo aconselhável que tenham tomadas exclusivas para si. 

De acordo com André Mafra, engenheiro eletricista e sócio co-fundador da Engehall Elétrica, empresa referência em treinamento neste segmento e que já certificou mais de 100 mil alunos, existem riscos relacionados ao acúmulo de equipamentos na mesma tomada e nem todo mundo os conhece. “Se a carga máxima de cada tomada for ultrapassada, existe risco de curto-circuito, superaquecimento ou até mesmo de danificar os aparelhos”, alerta. 

Mafra explica que só se deve ligar mais de um equipamento a uma mesma tomada se esses aparelhos tiverem potência baixa e não excederem a capacidade de carga. “Para saber quantos Watts você está conectando aos seus circuitos, é preciso conferir as etiquetas dos produtos. Por exemplo, um secador de cabelos pode chegar a 3000 Watts. Caso dois secadores estejam em uso em um mesmo circuito de 220 volts, a corrente somada será maior que a que uma tomada comum de 10 Amperes comportaria, causando sobrecarga”. 

Entre outros exemplos, o especialista conta que um televisor, por exemplo, consome em torno de 250 Watts; e um videogame, cerca de 400 Watts. “E existem alguns eletrônicos que são notadamente conhecidos por terem uma potência bem maior. É o caso de fornos de micro-ondas, máquinas de lavar e secar roupa e aparelhos de ar condicionado. Esses realmente precisam estar em uma tomada exclusiva”, ressalta.

De acordo com Mafra, quando há vários equipamentos ligados em um benjamim ou multiplicador de tomada funcionando simultaneamente, a possível sobrecarga pode, em última instância, até causar um incêndio. “Caso tenha dúvidas sobre o que pode ser usado em uma mesma tomada, consulte um engenheiro ou eletricista que eles lhe darão as informações corretas. Não vale a pena colocar a segurança em risco”, conclui.


Leia também
Lixo eletrônico e ESG: por que celular por assinatura é uma escolha consciente?
Lixo eletrônico e ESG: por que celular por assinatura é uma escolha consciente?

De smartphones a computadores, passando por tablets e dispositivos inteligentes, o mundo definitivamente está mais conectado do que nunca. No […]

Museu de eletrônicos reúne relíquias que a Geração Z desconhece
Museu de eletrônicos reúne relíquias que a Geração Z desconhece

Nascidos entre 1995 e 2010, a GenZ sabe tudo de internet mas não sabe usar computador de mesa, CD-ROM e […]

Fones de ouvido da Lity são ideais para prática de exercícios físicos
Fones de ouvido da Lity são ideais para prática de exercícios físicos

A Lity, marca de eletrônicos e acessórios compatíveis com dispositivos de última geração, destaca a linha de fones de ouvido […]

Não seja surpreendido: 5 cuidados para proteger dados e arquivos no celular 
Não seja surpreendido: 5 cuidados para proteger dados e arquivos no celular 

Já não dá para imaginar a vida sem a praticidade dos smartphones. Os aparelhos se consolidam os melhores aliados para […]

Carregadores: saiba como escolher o tipo ideal para cada celular
Carregadores: saiba como escolher o tipo ideal para cada celular

O smartphone é indispensável e precisa de um carregador adequado. No Brasil, há mais celulares que habitantes, totalizando 242 mi aparelhos