Truques básicos de CLI que toda pessoa desenvolvedora deveria saber para aumentar a produtividade

GitHub ensina truques para melhorar a produtividade
Imagem: divulgação / Freepik

Confira ferramentas, dicas e truques selecionados pelo time de desenvolvimento do GitHub para ajudar a dominar as linhas de comando

A CLI (Command-Line Interface), também conhecida como interface de linha de comandos, é um componente essencial do kit de ferramentas de uma pessoa desenvolvedora, oferecendo flexibilidade e controle. É possível dizer o que fazer simplesmente digitando um comando específico a ser executado, como mover arquivos, executar programas ou até mesmo iniciar um servidor imediatamente, por exemplo.

“No início, a linha de comando parece assustadora para iniciantes, especialmente quando não há certeza sobre quais comandos executar. Mas com tempo e prática, a gente vai aprendendo os comandos e truques que permitem realizar tarefas complexas com mais facilidade”, afirma Kedasha Kerr, Developer Advocate do GitHub.

E para ajudar nisso, o time de desenvolvimento do GitHub selecionou alguns truques e comandos importantes que profissionais de desenvolvimento de software devem conhecer. Essas são técnicas básicas que podem trazer mais produtividade para o trabalho e uma compreensão mais profunda de como o sistema operacional e os programas subjacentes funcionam.

Componentes

A CLI tem dois componentes principais: o shell e o comando. O shell é a interface que permite ao usuário inserir comandos, enquanto os comandos são as instruções que dizem ao computador o que fazer. Os shells também fornecem uma maneira de personalizar e estender o comportamento da CLI.

Com o shell, é possível criar os próprios scripts e aliases para automatizar tarefas ou simplificar comandos complexos, além de personalizar o comportamento usando arquivos de configuração. Os exemplos a seguir são para o Bash, considerado o shell mais usado atualmente, segundo a Developer Advocate do GitHub.

Atalhos do teclado

Uma das maneiras mais fáceis de melhorar a produtividade na linha de comando é aprender alguns atalhos de teclado, que podem economizar tempo e esforço na navegação e na execução de demandas.

  • CTRL + C: Cancelar o comando atual
  • CTRL + A: Move o cursor para o início da linha
  • CTRL + E: Move o cursor para o fim da linha
  • CTRL + L: Limpa a tela do terminal
  • CTRL + _: Desfaz a última edição
  • CTRL-D: Sair da sessão shell
  • TAB: Auto-completa comandos, nomes de arquivos e paths

Atalhos do histórico de comandos da CLI

O histórico de comandos permite acessar rapidamente e reutilizar comandos executados anteriormente, em vez de redigitar ou pesquisar o comando inteiro.

  • history n: Digite isso no terminal para acessar o histórico
  • !!: Executa o último comando
  • CTRL + R: Reverte a pesquisa de um comando executado anteriormente
  • CTRL + P: Move para o comando anterior no histórico
  • CTRL + N: Move para o próximo comando no histórico
  • CTRL + G: Sair da pesquisa

Executar operações em vários arquivos com wildcards

Os caracteres curinga (wildcards) substituem um ou mais caracteres e são usados para aumentar a eficiência e a flexibilidade das pesquisas. Eles são úteis para executar uma operação em vários arquivos ou diretórios com nomes ou padrões semelhantes e podem economizar muito tempo e esforço, permitindo especificar padrões em vez de listar cada arquivo individual.

  • ?: por exemplo, ao digitar d?g, corresponderá a qualquer coisa que comece com a letra “d” e termine com “g”; 
  • *: corresponde a qualquer número de caracteres. Ao pesquisar “s*n”, encontrará qualquer coisa entre “s” e “n”, independentemente de quantos caracteres houver entre a primeira e a última letra;
  • [ ]: encontra apenas os caracteres inseridos entre colchetes.

Substituição de comando

Esse é um recurso que permite executar um comando com outro diferente. Isso ajuda a criar ações mais complexas e dinâmicas usando a saída de um comando como argumento para outro. E existem duas sintaxes diferentes para substituição de comandos: $(command) ou `command`. Por exemplo: $ echo “the date is $(date)” exibirá data e hora atuais em uma frase.

Ferramentas CLI para conhecer

As ferramentas de linha de comando são scripts, programas ou bibliotecas criadas para resolver problemas que profissionais podem encontrar durante a codificação, e são amplamente focadas em melhorar a produtividade. Algumas ferramentas recomendadas pelo GitHub são: Grep ou ackjqImageMagickhowdoiTaskwarrior e GitHub CLI.

Novidades para CLI

O GitHub planeja lançar uma prévia técnica do GitHub Copilot para CLI, que traduz prompts de linguagem natural em comandos de terminal para ajudar a encontrar exatamente qual deles é necessário para a tarefa em questão. Pessoas interessadas podem entrar na lista de espera no site

*Fonte: GitHub 

 


Leia também
Linguagens Tech: Como definir a melhor para o negócio?
Linguagens Tech: Como definir a melhor para o negócio?

Veja quais são as quatro principais linguagens de programação utilizadas no mercado atual e o que diferencia cada uma delas […]

GitHub avança na segurança do desenvolvimento de software com a introdução do Code Scanning Autofix
GitHub avança na segurança do desenvolvimento de software com a introdução do Code Scanning Autofix

Novo recurso abrange mais de 90% dos tipos de alerta em JavaScript, TypeScript, Java e Python, que são linguagens de […]

GitHub Copilot Chat já está disponível para organizações e indivíduos
GitHub Copilot Chat já está disponível para organizações e indivíduos

Todos os usuários do GitHub Copilot podem programar em linguagem natural com o Copilot Chat sem custo adicional Previamente anunciado […]

GitHub anuncia suporte para Swift e amplia segurança para apps móveis
GitHub anuncia suporte para Swift e amplia segurança para apps móveis

Os aplicativos móveis são essenciais no cotidiano, influenciando como trabalhamos, nos comunicamos e nos divertimos. Com o GitHub Mobile, desenvolvedores têm acesso fácil ao código de qualquer lugar

GitHub libera relatórios privados de vulnerabilidade para todos
GitHub libera relatórios privados de vulnerabilidade para todos

GitHub lança relatórios privados de vulnerabilidade para ajudar pesquisadores e mantenedores a relatar e corrigir vulnerabilidades em repositórios públicos