Desenvolvedor

Você sabia que o futuro do desenvolvimento de aplicações será low-code também para as áreas de negócios?

Soluções digitais mais rápidas de implementar ganharam notoriedade diante do isolamento social, devido a pandemia. Empresas aderiram, rapidamente, à softwares aplicáveis que entre outras vantagens permitem a colaboração entre profissionais com pouco ou quase nenhum conhecimento de linguagem de programação. É aqui que o low-code começa a assumir o protagonismo, pois permite a criação rápida de aplicativos escaláveis e totalmente funcionais, favorecendo as organizações na criação de soluções mais ágeis e flexíveis. Com isso, observamos um horizonte com muitas oportunidades para os novos desenvolvedores integramente concebidos em low-code.

Continua após o anúncio

A Forrester Research estima que 75% do software desenvolvido até 2024, em todo o mundo, será criado usando low-code. Até 2030, esse modelo de desenvolvimento deve crescer a um CAGR (crescimento composto anual) de 31,3% em nível global. A informação é da pesquisa Low-code Development Platform Market Research Report — Global Industry Analysis, Trends and Growth Forecast to 2030, da Research and Markets, que apontou o começo desse aumento durante a pandemia de covid-19.

Empresas que auxiliarem seus clientes na adoção do low-code, certamente estarão um passo à frente. A inovação constante na era da transformação digital e da indústria 4.0, exige tecnologia e alta performance no mercado. Com isso, o gerenciamento de TI precisa e deve ser mais fácil, com processos eficientes de desenvolvimento de software e aplicativos que aumentem a sua demanda a cada dia, tornando o low-code é um requisito fundamental por ser capaz de suportar altas demandas na velocidade necessária.

Assim, por meio de uma interface intuitiva e ferramentas drag&drop, qualquer pessoa consegue construir esses sistemas, mesmo que não possua habilidade específica de desenvolvimento de códigos.

Mas por que isso é importante para os negócios?

A Transformação Digital é um bom exemplo que já acontece há alguns anos, mas ficou ainda mais evidente com a pandemia, com o aumento significativo da demanda por ferramentas mais modernas e de uso remoto, além da necessidade de lançamento de aplicativos digitais em sintonia com a nova realidade de tudo ser encontrado na internet, desde consumo de streaming, até locação de vinhos, carros e serviços em geral. Para atender este novo cenário, de forma bem simples, a partir do uso de low-code, os negócios conseguem desenvolver aplicativos e softwares, entregando produtos e serviços em tempos impossíveis de imaginar em desenvolvimento tradicional. Por isso, o low-code tem sido essencial para alcançar as metas desejadas, com melhorias nos fluxos de trabalho e uso eficiente de recursos.

Empresas que optam pelo uso desta tecnologia não precisam mais se preocupar com requisitos não funcionais de TI, a própria plataforma se responsabiliza, então fica mais claro que o low-code já pode ser considerado o futuro do desenvolvimento de soluções para qualquer tipo de negócio ou vertical.

Outro benefício de low-code é a manutenção. Por exemplo, se um cliente quiser atualizar um ambiente implementado há 8 anos, não serão necessárias muitas horas de serviço; em low-code apenas 80 linhas de código solucionam a demanda, diferente do desenvolvimento em Java que pode chegar a mais ou menos duas mil e quinhentas linhas de código.

Porém, vamos mais longe. Já pensou se até mesmo a área de negócios pudesse criar soluções? Com low-code, e perfeitamente. O Gartner, inclusive estima que até 2024, 80% das soluções tecnológicas serão criadas por profissionais que não são técnicos.

Porém, para aproveitar o máximo do low-code, é preciso aplicá-lo nos problemas certos. Por exemplo, atividades repetitivas operacionais, que não justifiquem grandes investimentos, devido ao baixo valor agregado, como por exemplo aplicativos da web, sistemas e fluxos de trabalho.

Vale, ainda, observar que uma empresa preparada para ser o parceiro de low-code estará atenta também à necessidade de amadurecimento das políticas de desenvolvimento das empresas, afinal pessoas não técnicas estarão mais envolvidas na criação de aplicações e assim, a tendência será aumentar cada vez mais o controle, sempre necessário, que a longo prazo pode incorrer na dificuldade de realizar manutenção, principalmente se não houver documentações das novas aplicações. 

Por Alan Mariño, Consultor Principal da Connectis 

*Imagem: DCStudio no Freepik


Leia também
Veja as linguagens de programação mais usadas em 2022

Veja as linguagens de programação mais usadas em 2022

Em um mundo moderno cada vez mais dependente de plataformas digitais, profissionais de programação estão vendo crescer sua...

GitHub atinge a marca de 100 milhões de desenvolvedores na plataforma

GitHub atinge a marca de 100 milhões de desenvolvedores na plataforma

Em 2019, o GitHub havia definido a meta de atingir 100 milhões de desenvolvedores usando a plataforma até 2025, mas acabou conseguindo...

Por que o JavaScript ainda é uma tendência de mercado?

Por que o JavaScript ainda é uma tendência de mercado?

A linguagem de programação JavaScript foi criada durante os anos de 1990, mas ainda segue como uma forte tendência no mercado....

GitHub financiará pessoas desenvolvedoras com US$ 20 mil no novo programa Accelerator

GitHub financiará pessoas desenvolvedoras com US$ 20 mil no novo programa Accelerator

O mundo moderno funciona com open source, desde nossas descobertas científicas até as casas que construímos. De acordo com o...

Ver mais

Nenhum comentário no momento

Deixe um comentário