Seis estratégias para empresas se protegerem de ataques cibernéticos

Segurança
Imagem: Freepik

Segundo dados do Cenário Global de Ameaças do FortiGuard Labs, o Brasil é o primeiro país da América Latina em número de ataques cibernéticos no primeiro semestre deste ano. O País, sozinho, respondeu por mais de 30% dos 63 bilhões de tentativas de invasão na região, ou seja, 23 bilhões de ataques. Esse cenário levanta preocupações, especialmente para as empresas que dependem do ambiente virtual para conduzir seus negócios.   

“As estratégias de prevenção de ataques cibernéticos são de suma importância para empresas de todos os tamanhos e setores. Com o aumento constante da dependência da tecnologia e da internet no ambiente de negócios, a segurança cibernética tornou-se uma prioridade crítica”, diz Luis Ladereche, Gerente de TI/SI da Zallpy, empresa especializada no desenvolvimento de soluções digitais personalizadas para empresas de grande porte. 

O executivo aponta, ainda, que as empresas armazenam uma quantidade significativa de informações confidenciais, desde dados financeiros e pessoais de clientes até propriedade intelectual e informações estratégicas de negócios. A perda ou comprometimento desses ativos pode ter impactos financeiros e legais graves. Por isso, compartilhou seis estratégias que podem ser adotadas por empresas para contribuir na prevenção de ataques cibernéticos.  

Inteligência Artificial e ‘machine learning’: utilizando algoritmos avançados, é possível que empresas possam monitorar o tráfego em tempo real e identificar padrões suspeitos, mesmo antes que um ataque ocorra, permitindo uma resposta rápida e eficaz;  

Segmentação de rede dinâmica: em vez de manter uma rede estática, as empresas podem adotar uma abordagem de segmentação dinâmica, criando microperímetros de segurança em torno de aplicativos e dados sensíveis, dificultando a movimentação de invasores dentro da rede; 

Treinamento contínuo de funcionários: os colaboradores são frequentemente a primeira linha de defesa. Invista em treinamento de conscientização de segurança cibernética para garantir que todos estejam cientes dos riscos e saibam como identificar ameaças. 

Atualizações regulares: manter sistemas e software atualizados é essencial para evitar vulnerabilidades conhecidas. Automatize a aplicação de patches para evitar brechas.  

Monitoramento de terceiros: empresas muitas vezes dependem de terceiros para diversos serviços. Certifique-se de que os parceiros também adotem rigorosos padrões de segurança cibernética, pois eles podem servir como pontos de entrada para ataques.  

Políticas de privacidade e proteção de dados: cumpra rigorosamente regulamentações de privacidade, como o GDPR e a LGPD. Certifique-se de que os dados dos clientes sejam segregados e tratados de forma segura. 


Leia também
5 motivos para adotar um relógio de ponto digital na sua empresa
5 motivos para adotar um relógio de ponto digital na sua empresa

Com o mundo empresarial em constante evolução, cada vez mais competitivo e com os desafios das rápidas e constantes mudanças […]

Vincent Martella, o Greg de ‘Todo Mundo Odeia o Chris’, está confirmado no Imagineland 2024
Vincent Martella, o Greg de ‘Todo Mundo Odeia o Chris’, está confirmado no Imagineland 2024

Ator Vincent Martella atendeu ao convite dos fãs brasileiros e do influenciador Peter Jordan para vir pela primeira vez ao […]

Serpro e Porto Digital lançam módulo ‘Rise Up’ para formar talentos em TI
Serpro e Porto Digital lançam módulo ‘Rise Up’ para formar talentos em TI

Estatal inaugura novo capítulo na formação tecnológica em Recife com a oferta de uma disciplina em curso promovido pelo Senac. […]

Uber inaugura ponto de embarque na Rodoviária do Rio
Uber inaugura ponto de embarque na Rodoviária do Rio

A concessionária que administra o terminal carioca e a Uber inauguram a primeira área para o embarque de passageiros em […]

A era das digital skills: desenvolvimento de habilidades tech em profissionais que não são de tecnologia
A era das digital skills: desenvolvimento de habilidades tech em profissionais que não são de tecnologia

Atualmente, não há como negar que o bom profissional é aquele que se adapta às transformações do mercado e adquire […]