Cultura tecnológica nas empresas: como impacta desde atitudes internas até relacionamento com o cliente

Cultura tecnológica nas empresas
Imagem: Freepik

Especialista explica como a digitalização e os novos recursos podem impulsionar o pensamento estratégico e potencializar resultados de operações

A cultura tecnológica ganhou status de fator determinante ao sucesso e à inovação das empresas em um mercado cada vez mais conectado. Para marcas que querem se manter relevantes e competitivas, entender e adotar um posicionamento deixou de ser opção e tornou-se necessidade. Reunindo atitudes, valores e práticas que a empresa estabelece, o conceito influencia a maneira com a qual colaboradores se relacionam às ferramentas digitais, além de direcionar a equipe frente a desafios e mudanças em ambientes de rápida evolução. Muito além de fornecer as mais novas ferramentas e sistemas, a importância da cultura tecnológica é atingir um patamar onde a tecnologia esteja intrínseca às operações e ao pensamento estratégico. 

Para Vinícius Gallafrio, CEO da MadeinWeb, provedora de TI e transformação digital, a cultura tecnológica é  pilar para o sucesso e o exercício fortalece a resiliência e a adaptabilidade das organizações. “Outra vantagem é a interligação das diversas áreas da empresa. Não apenas facilitando aos colaboradores abraçarem qualquer mudança, mas também inspirando o time a explorar novas soluções, enfrentar desafios com criatividade e moldar o futuro da marca”. 

Entre os aspectos mais relevantes da cultura tecnológica, está a eficiência operacional, já que a adoção da tecnologia pode automatizar processos com qualidade. “O foco das empresas é sempre mitigar erros. Então uma cultura que valorize esse desenvolvimento contribui diretamente para resultados melhores, posicionando a marca com um trunfo significativo no mercado”, explica Gallafrio. 

A economia, neste sentido, também entra em prática, porque uma companhia organizada tem maior chance de reter talentosos, evitando o turnover e custos de contratação, demissão e treinamento. O mesmo vale para a atração de profissionais inovadores, à procura de locais em vanguarda tecnológica. Em todos esses casos, uma cultura tecnológica positiva pode ser um diferencial.  

O executivo lembra também do impacto direto à experiência do cliente, amplamente digitalizado. “Uma cultura que prioriza a tecnologia pode levar a interações mais personalizadas, com sistemas de suporte projetados especificamente para aquele objetivo, além de entrega do produto ou serviço em maior qualidade e até um setor de pós-venda adequado à necessidade do consumidor”. 

Em meio à pluralidade do mercado, o especialista finaliza alertando para os riscos de negligenciar a aplicação da cultura tecnológica, independente do tamanho da empresa. “Grandes marcas geralmente apresentam maior dificuldade para mudanças em larga escala, enquanto as menores são mais ágeis. Ainda assim, todas estão expostas à livre concorrência, o que significa que caso você não faça, seu concorrente pode fazer. E este é um caminho difícil de contornar posteriormente”.


Leia também