Tecnologia deve impulsionar adoção de hidrogênio verde, diz especialista

adoção de hidrogênio
Imagem: Freepik

A transição energética rumo a fontes renováveis tem se beneficiado dos avanços tecnológicos e a computação em nuvem desponta como uma peça fundamental nesse processo. Para o economista Roberto Giannetti da Fonseca, investidor da dataRain — uma das principais parceiras da AWS no Brasil —, uma promissora fonte de energia limpa é o hidrogênio verde. Segundo o especialista, a novidade tem se apresentado como uma solução para transformar a matriz energética global, com potencial para se tornar popular em um prazo de 10 a 15 anos, principalmente por conta da aceleração da transformação digital. 

“A transição para o hidrogênio verde e outras fontes de energia renovável está ocorrendo em um ritmo impressionante, impulsionada não apenas pela preocupação ambiental, mas também pelos esforços das empresas em adotar práticas sustentáveis. A tecnologia desempenha um papel crucial nesse processo, permitindo avanços contínuos na eficiência e redução de custos dos dispositivos relacionados ao hidrogênio verde, como eletrolisadores, placas fotovoltaicas e turbinas eólicas”, disse Giannetti. 

Para o economista, a agenda ESG (Environmental, Social and Governance) no mundo corporativo também desempenha um papel importante. Metas de redução de pegada de carbono e a pressão dos investidores levam as empresas a adotarem soluções de energia renovável, buscando atender às demandas e expectativas dos consumidores conscientes. “O público final tem sido muito importante nas questões de sustentabilidade. Supermercados, lojas, shoppings e outros estabelecimentos comerciais estão anunciando seu compromisso com a energia renovável e a redução da pegada de carbono, demonstrando a importância de atender às expectativas dos consumidores”, disse. 

Ainda sobre a colaboração entre a tecnologia de computação em nuvem e a transição energética, Giannetti descreve como um casamento perfeito, com inovação tecnológica e modernização digital guiando a eficiência, a sustentabilidade e a adoção do hidrogênio verde. “Com o uso de dados e análise em tempo real, a computação em nuvem se torna uma ferramenta indispensável para alcançar uma transição energética mais rápida, eficiente e tangível, trazendo benefícios significativos para o meio ambiente e para a sociedade”. 

O economista destaca ainda o uso de aplicativos específicos para cada setor da economia, com a finalidade de aprimorar a eficiência energética. “Através da telemetria e dos controles de consumo e geração, é possível monitorar de forma precisa o desempenho e a eficiência dos sistemas de energia renovável, permitindo ajustes e melhorias contínuas”, ressaltou. 

Vantagens do hidrogênio verde

Para Giannetti, a vantagem competitiva do hidrogênio verde, tanto em termos econômicos quanto ambientais, também contribuiu para acelerar a adoção desta matriz energética. O economista destacou quatro vertentes principais para sua aplicação. 

A primeira é como combustível, substituindo os combustíveis fósseis, como gasolina e diesel, para fornecer mobilidade urbana. “Os veículos elétricos movidos a hidrogênio geram eletricidade a partir da eletrólise da água, separando o H2 do O. Esse combustível altamente energético e potente permite a geração de eletricidade em motores de veículos urbanos, locomotivas e, potencialmente, até mesmo em aviões”. 

Além disso, também pode ser utilizado como matéria-prima para a produção de fertilizantes, substituindo o coque siderúrgico e outros materiais de carbono na indústria siderúrgica, petroquímica, refinarias, papel e celulose, entre outros setores. 

A terceira aplicação é na geração de energia, com o hidrogênio verde queimado para produzir eletricidade, tornando-se uma solução para a intermitência das energias renováveis. “O hidrogênio gerado pela energia solar e eólica pode ser usado para produzir energia 24 horas por dia”, disse. 

Por fim, o hidrogênio verde pode ser injetado em forma gasosa juntamente com o gás natural, reduzindo significativamente a pegada de carbono em indústrias e no fornecimento de gás urbano e doméstico. “Com essa ampla gama de aplicações na geração de eletricidade, combustível e matéria-prima industrial, o hidrogênio verde está revolucionando o setor energético”, finalizou.


Leia também
2024 – O ano da automação
2024 – O ano da automação

Estamos imersos em uma era de convergência digital, na qual a automação se consolida como o pilar central de nossa […]

Traduções incorretas fazem com que 40% dos brasileiros desistam de comprar de empresas estrangeiras online
Traduções incorretas fazem com que 40% dos brasileiros desistam de comprar de empresas estrangeiras online

Com cerca de 300 milhões de compradores on-line, a América Latina está rapidamente se tornando uma das regiões mais promissoras […]

Dynatrace anuncia inovações em observabilidade com foco em Inteligência Artificial e análise de dados
Dynatrace anuncia inovações em observabilidade com foco em Inteligência Artificial e análise de dados

A Dynatrace anuncia uma série de inovações e expansões em sua plataforma, incluindo recursos de observabilidade de Inteligência Artificial (AI […]

Projetos de sucesso em 2024: novas tendências para as empresas
Projetos de sucesso em 2024: novas tendências para as empresas

2024 chegou e isso significa que para diretivas e gestores de projetos, muitas vezes é um momento de ajuste. Estes […]

Como o GitHub está ajudando pessoas desenvolvedoras a contribuírem com os Objetivos de Desenvolvimento Sustentável da ONU
Como o GitHub está ajudando pessoas desenvolvedoras a contribuírem com os Objetivos de Desenvolvimento Sustentável da ONU

Em resposta aos desafios urgentes das mudanças climáticas e das desigualdades sociais, um número crescente de organizações e indivíduos estão […]