O poder dos jogos eletrônicos durante a pandemia do novo coronavírus

Por: Colaborador externo 28 Abr, 2020 Games 0 1.735

Em tempos de distanciamento social, ficar em casa virou sinônimo de proteção. Mas como todo remédio tem seus efeitos colaterais, permanecer isolado durante tanto tempo também não tem sido fácil para muita gente. É preciso ter muita imaginação e criatividade para vencer o tédio e se manter ativo. Para milhões de pessoas de todo o mundo esse período de quarentena é amenizado graças ao universo dos jogos eletrônicos.

Continua após o anúncio

Ao lado das redes sociais e das plataformas de streaming, os games estão ocupando uma posição de destaque na rotina de quem está trancado – incluindo gamers profissionais e usuários que estão descobrindo agora os encantos dos jogos digitais. Dados de consultorias internacionais mostram, por exemplo, que o número de partidas on-line tem crescido substancialmente desde o início de março, quando boa parte dos países começaram a adotar novas medidas protetivas. O download de títulos também vem registrando alta.

O mais interessante, porém, é que a expansão do cenário gamer não se reduz apenas aos jogos em si. Também tem crescido a divulgação de vídeos e competições. De acordo com um levantamento nos Estados Unidos, a audiência de partidas virtuais via streaming aumentou mais de 30% nas últimas semanas de março, em média. Além disso, o número de views das apresentações relacionadas ao cenário gamer no YouTube também dispararam nos últimos dias, atingindo casas inimagináveis.

Motivos para isso? São vários, claro. Em primeiro lugar, sem dúvida, está o avanço da cultura gamer ao redor do planeta. Não é de hoje, afinal, que os jogos estão chamando a atenção do público nos mais diversos mercados globais. Outro fator a ser ressaltado é o desenvolvimento da tecnologia. Hoje, é possível jogar de diversas maneiras e com inúmeras plataformas, cada uma com suas próprias características. Soma-se a isso, ainda, uma incrível capacidade de reprodução de imagens e sons que prendem a atenção e conquistam as pessoas.

Além disso, é preciso destacar também questões pontuais trazidas à tona por esses novos tempos. Estamos diante de um instante sem precedentes na cultura mundial e a saída para muitas indústrias do entretenimento tem sido levar os eventos do mundo real para o ambiente digital. Por exemplo: nas últimas semanas, já vimos pilotos da Fórmula 1 se reunindo para disputa de Grandes Prêmios virtuais, jogadores da NBA desafiando fãs para duelos na Web e muito mais. São inúmeros os casos de como o e-Sports e o esporte estão se misturando nesse momento.

Um dos maiores símbolos desse movimento, porém, veio da Espanha, onde players da região de Sevilha se juntaram para realizar uma versão on-line do clássico dos times de futebol da cidade (Betis e Sevilha). O confronto foi marcado para a data em que o jogo aconteceria no Campeonato Espanhol e, ao todo, reuniu uma audiência de mais de 60 mil pessoas durante a live. Sem dúvida, um sucesso.

Aqui no Brasil, por exemplo, uma iniciativa interessante foi a do gamer Gustavo “Baiano” Gomes, que conseguiu realizou um campeonato virtual de LOL, o Cebolão, com pico de expectadores simultâneos superior a 107 mil pessoas. A iniciativa conseguiu angariar cerca de R$ 125 mil em doações que serão revertidas a uma entidade no combate ao COVID-19.

Mas isso não significa, evidentemente, que as ações reais são substituíveis e nem tampouco que todos os gamers querem apenas ver quem é profissional do mundo dos jogos. Ao contrário. A maior parte das pessoas continua a buscar sua própria experiência no jogo. A questão, entretanto, é que, diante de tantas incertezas, ter um tempo para transformar e fazer algo diferente é fundamental. É esse o poder dos jogos, agora: o universo gamer é uma opção de atividade e socialização para as pessoas.

Talvez você já tenha sentido vontade de jogar, mas não tinha tempo. Ou, quem sabe, seus filhos estejam convidando você para conhecer um novo jogo. O motivo pouco importa. O importante é perceber que os jogos são, hoje, uma nova ferramenta para gerar lazer e diversão das pessoas, sejam fãs de esporte, de ação, de estratégia ou de um simples companheiro para os momentos de tédio. Esse é o papel dos jogos hoje, seja no PC, na TV ou no celular – atender as expectativas dos jogadores.

Em tempos tão difíceis, dar vida a personagens e situações que não podemos experimentar fisicamente neste momento pode ser uma boa ideia. Com a tecnologia existente hoje, seu mundo vai conhecer novos mundos. Ao experimentar, estamos também abraçando o novo e o inusitado. Você está disposto a tentar? 

Por Flávio Costa, Sócio-diretor da NAVE

*Imagem: Pixabay

Leia também


    Nenhum comentário no momento

    Comentar

    *O seu e-mail não será mostrado no comentário

© 2015 - 2020 - FalandoTech.com - Todos os Direitos Reservados

Movido com muito em Campos dos Goytacazes/RJ