Nanotecnologia é usada na indústria para reduzir o uso de defensivos agrícolas

Nanotecnologia é usada na indústria para reduzir o uso de defensivos agrícolas
Imagem: Freepik

A nanotecnologia, hoje, é empregada nos mais variados setores, como farmacêutico, cosmético e eletrônico. Atualmente, essas nanopartículas tiveram seu uso aprimorado na agricultura com o objetivo de promover a sustentabilidade no campo.

A empresa Malvern Panalytical, especialista em equipamentos científicos, apresenta a mais nova geração da linha Nanosight, o Nanosight Pro, na Analitica Latin America, a maior feira da indústria química da América Latina. O dispositivo é usado na agricultura no desenvolvimento de novos defensivos agrícolas – os chamados nanofertilizantes. “A maioria das pessoas já viu a cena de um avião pulverizando uma determinada cultura. Além de espalhar os defensivos pelo ar, essa aplicação nem sempre é eficiente. Com o nanoencapsulamento desses insumos, o efeito é mais prolongado e mais direcionado”, explica Gustavo Parra, físico e especialista em suporte ao cliente da companhia.

Imagem do equipamento Nanosight Pro
*Na foto: equipamento Nanosight Pro – Imagem: divulgação

Segundo o especialista, com o defensivo agrícola em formato de nanopartícula, a liberação do ingrediente ativo é feita de forma lenta e constante. Dessa maneira, o produto é completamente utilizado no controle de pragas e doenças, reduzindo inclusive a quantidade necessária aplicada nas plantas e solo. Ou seja, além de benefício para o meio ambiente também implica em economia para o produtor. “Lógico que existem algumas variáveis, mas num cálculo aproximado, se no método convencional utiliza-se um quilo de defensivo para uma determinada área, com as nanopartículas é possível reduzir essa porção para um terço mais ou menos”, explica Gustavo Parra.

Saúde

O Nanosight Pro também é utilizado no setor de saúde. Como ele viabiliza medições automatizadas das partículas, o equipamento agiliza e torna mais eficaz o processo de fabricação de vacinas. “Essa nova geração apresentada na feira é três vezes mais rápida do que a versão anterior. Vimos com a pandemia que o tempo pode ser precioso na produção de imunizantes”, conclui.

O equipamento é uma das soluções apresentadas na Analitica Latin America, a maior feira da indústria química analítica na América Latina, que será realizada entre os dias 26 e 28 de setembro, na capital paulista. O evento, que conta com mais de 300 expositores, reúne os principais players do setor entre fornecedores, distribuidores, fabricantes e pesquisadores.


Leia também